quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Misturinha


A menina com girassóis nos cabelos...carregava em seus ombros todo o peso do mundo...ainda que mantivesse em sua alma desejos infindáveis...suplicava pela mão amena do seu interlocutor...chegava aos prantos quando isto se fazia necessário...suplicava mesmo era por intervenção divina...imaginava seu canteiro de flores após a chuva...e tinha uma ar de descontentamento...mas eis que aquele que a observava se misturou aos seus dias...criando uma grande admiração...foi aí...que então...a garota do girassol fez dos seus dias ventania...

Texto: Wandréa Marcinoni

Imagem: Monet

O melhor do mundo são as crianças


Ai que prazer
não cumprir um dever.
Ter um livro para ler
e não o fazer!
Ler é maçada,
estudar é nada.
O sol doira sem literatura.
O rio corre bem ou mal,
sem edição original.
E a brisa, essa, de tão naturalmente matinal
como tem tempo, não tem pressa...
Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.
Quanto melhor é quando há bruma.
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!
Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol que peca
Só quando, em vez de criar, seca.
E mais do que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças,
Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa

Desejos nesta noite


Que nenhuma estrela queime o teu perfil
Que nenhum deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passas.

Para ti criarei um dia puro
Livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas.


Sophia de Mello Breyner Andresen

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Outra visão na enfermidade


A partir de agora, sempre que alguém disser que não gosta de hospitais porque há o cheiro a desinfectante, as paredes brancas, as batas ainda mais brancas, as máquinas frias, as caras fechadas e a doença que se passeia com o medo pelos corredores, vou falar-lhes da minha enfermeira que, apesar das minhas primeiras rugas no rosto, me explica como faço um teste respiratório pegando em histórias para crianças:

"Sopra como se fosses o lobo mau
e quisesses deitar abaixo a casa dos três porquinhos".

Do blog a menina dos olhos de água

A METAMORFOSE


E a ferida que Gregor tinha no dorso parecia abrir-se de novo quando a mãe e a irmã, depois de meterem o pai na cama, deixavam os seus trabalhos no local e se sentavam, com a cara encostada uma à outra. A mãe costumava então dizer, apontando para o quarto de Gregor: “Fecha a porta, Grete”. E lá ficava ele novamente mergulhado na escuridão, enquanto na sala ao lado as mulheres misturavam as lágrimas ou, quem sabe, se deixavam ficar à mesa, de olhos enxutos, a contemplar o vazio.

Franz Kafka

Acho que esta vale para hoje


OS ESTATUTOS DO HOMEM

Artigo II

Fica decretado que todos os dias da semana,
inclusive as terças-feiras mais cinzentas,
têm direito a converter-se em manhãs de domingo.

Thiago de Mello

Vi hoje


Eu às vezes me sinto como ele...percebo que todos deixaram de ouvir o som do guizo...só eu que ainda não...

Nostalgia


Capa do Cd Promocional da Legião Urbana Enviado as rádios com a música "Giz" em 12 de julho 1995.
Clique na imagem para ampliá-la.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Ouvindo agora


I'll be better way back
Way back when
I said i never wanna see
Your face again
Cause you were loving yes
Your loving somebody else
And i knew oh yes i knew
I couldn't control myself
And now they bring you back
Into my life again
And so i put on a face
Just like your friends
But i think you know
Oh, yes
You know whats going on
Cause the feelings in me
Oh, yes
In me are
Burning strong

But I will never be
Your stepping stone
Take it all
Or leave me alone
I will never be
Your stepping stone
I'm standing upright
On my own

You still call me up
From time to time
And it would be
So hard for me
Not to cross the line
The words of love
Lie on my lips
Just like a curse

And i knew oh
Yes i knew
They'd only make
It worse
And now you
Have the nerve
To play along
Just like
The mistro beats
In your song
You got your kicks you
Get your kicks
From playing me
And the less you give
The more
I want so foolishly

No i will never be
Your stepping stone
Take it all
Or leave me alone
I will never be
Your stepping stone
I'm standing
Upright on my own

Never be
Your stepping stone
Take it all
Or leave me alone
I will never be
Your stepping stone
I'm standing upright
On my own

Stepping Stone
Duffy

Sonho de Ícaro


Algumas vezes eu acho que posso voar...

Imagem: Mila Gablasova

O amor


Imagem do livro MEU AMOR ENQUANTO DORME

Daquilo que acho possível


'Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes! E eu acreditava. Acreditava porque ao teu lado todas as coisas eram possíveis'

Andréia(A menina dos olhos de água)

Você


A felicidade, meu amor, tem a temperatura do teu colo.
a chuva a fechar a noite, os cobertores a aquecerem-nos o coração, o meu cansaço, a tua mão no meu cabelo. o mar podia entrar agora pelo chão da sala, invadir o sofá, que nem assim eu acordaria.

Andréia(A menina dos olhos de água)

Imagem: Katia Chausheva

Mirror


Que o primeiro dia da primavera tenha preenchido o caminho pelo qual você passou...
Sim, porque flores transformam minha visão e meu olfato...minha percepção e meu apego...de forma que eu posso doar-te os passos fortes que não dei e também conceder-te a parte mais certa do meu futuro.
Pois apesar das frases curtas e dúbias...você é agora o espelho da minha alma...
Wandréa Marcinoni

Imagem: Katia Chausheva

Contas comigo?


Posso fechar os olhos e contar alto
até cem? tens muito tempo para te esconderes.
depois será apenas o vento a aparecer na janela e vou encontrar-te
de novo. mas, promete-me que dirás
às tuas noites e em segredo, o meu nome?
Texto: Susana Miguel

Imagem:Evgenija Gapchinskaja

Poison


Em minhas mão pode haver veneno...

Wandréa Marcinoni

Imagem: Katia Chausheva

Bomba atômica


Todas as noites sigo meus rituais: chegar...reconhecer...afagar...cuidar...adormecer...reacender...provar...sentir...ler...entender...formular...escrever...esperar.
A espera contorna todos os sentidos e fica estagnada...tal qual uma estátua de mim mesma...mas que mantém em seu interior minúsculas e múltiplas partículas com tanta intensidade que apenas aguardam o tal momento...aquele único e inusitado momento em que tudo irá pelos ares...
Wandréa Marcinoni

Da fuga


Durante muito tempo fui incapaz de reconhecer qualquer nobreza na fuga. Depois percebi que só os idiotas não se cansam de si próprios de vez em quando. Não falo de desistências mas de momentos de apnéia. Daí não confiar em quem se exibe sempre inteiro.
Pedro Jordão
Foto: Katia Chausheva

domingo, 26 de setembro de 2010

Ele é sim o que eu desejaria ter


Imagem:Evgenija Gapchinskaja

Ouvindo isso


Meu bem que hoje me pede pra apagar a luz
E pôs meu frágil coração na cruz
No teu penoso altar particular

Sei lá, a tua ausência me causou o caos
No breu de hoje eu sinto que
O tempo da cura tornou a tristeza normal

E então, tu tome tento com meu coração
Não deixe ele vir na solidão
Encabulado por voltar a sós

Depois, que o que é confuso te deixar sorrir
Tu me devolva o que tirou daqui
Que o meu peito se abre e desata os nós

Se enfim, você um dia resolver mudar
Tirar meu pobre coração do altar
Me devolver, como se deve ser

Ou então, dizer que dele resolveu cuidar
Tirar da cruz e o canonizar
Digo faço melhor do que lhe parecer

Teu cais deve ficar em algum lugar assim
Tão longe quanto eu possa ver de mim
Onde ancoraste teu veleiro em flor

Sem mais, a vida vai passando no vazio
Estou com tudo a flutuar no rio esperando a resposta ao que chamo de amor

Composição: Maria Gadú
Imagem:Evgenija Gapchinskaja

sábado, 25 de setembro de 2010

A estrada sem você é mais segura


Eu sei você vai rir da minha cara...mas eu conheço o seu sorriso...leio o seu olhar...

GianLuca Grignani / Massima Luca - versão: Ana Carolina / Dudu Falcão
Imagem:Evgenija Gapchinskaja

Eu não vou te responder


Teu coração é feito de quê?
Tem amores?
Solidão?
Alegrias e encontros?
Saudade?
Teu coração é feito do mesmo que o meu?
Ele ama?
Ele ri?
Ou será que chora?
Teu coração é feito de mim?
Das minhas cores?
Da minha vida e de algo que foi teu?
Meu coração é costurado, com tantos retalhos que não vou eu aqui descrever em pormenores...resta imaginar...se ainda preservares idéias para tanto...
Wandréa Marcinoni

Essa faz parte da minha vida


Foi uma vez
Numa triste tarde de novembro
Logo eu parti
E aos poucos te perdi de vista
E viajar foi como morrer
Só em saber que na manhã
Seguinte estaria assim tão distante
E não veria mais teu sorriso
A morte rondou minha cabeça
E conter tanta dor foi preciso
Amanheci
Era uma dia triste ainda
Em novembro
Te busquei em vão
E aos poucos lembrei da viagem
Mas estar aqui é como nem estar
Pois estas sempre comigo
Aqui no meu coração
O pensamento guiando
A saudade voa qualquer légua
Pra estar com as pessoas
Que mais amo
Estar aqui é como...

Composição: Erasmo Dibell
Imagem:Evgenija Gapchinskaja

Curtindo


Qualquer canção que eu faça tem sua cara...rima rica...jóia rara...

Letra: Vander Lee
Imagem:Evgenija Gapchinskaja

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Vi hoje


Bom demais da conta...comédias românticas...histórias leves...me enquadro bem...

Como uma coisa puxa a outra



Foto: Martin Munkácsi

Abaixo as palavras de Cartier-Bresson sobre ela:

«I suddenly understood that photography can fix eternity in a moment. It is the only photo that influenced me. There is such intensity in this image, such spontaneity, such joie de vivre, such miraculousness, that even today it still bowls me over.»

I'm so curious





Henri Cartier-Bresson foi um dos mais importantes fotógrafros do século XX. É considerado o precursor do fotojornalismo. Cartier-Bresson era filho de pais de uma classe média (família de industriais têxteis), relativamente abastada. Quando criança, ganhou uma câmera fotográfica Box Brownie, com a qual produziu inúmeros instantâneos. Em 1931, aos 22 anos, Cartier-Bresson viajou à África, onde passou um ano como caçador. Porém, uma doença tropical obrigou-o a retornar à França. Foi neste período, durante uma viagem a Marselha, que ele descobriu verdadeiramente a fotografia, inspirado por uma fotografia do húngaro Martin Munkacsi, publicada na revista Photographies (1931), mostrando três rapazes negros a correr em direção ao mar, no Congo.

Quando eclodiu a Segunda Guerra Mundial, Bresson serviu o exército francês. Durante a invasão alemã, Bresson foi capturado e levado para um campo de prisioneiros de guerra. Tentou por duas vezes escapar e somente na terceira obteve sucesso. Juntou-se à Resistência Francesa em sua guerrilha pela liberdade.

Quando a paz se restabeleceu, Cartier-Bresson, em 1947, fundou a agência fotográfica Magnum junto com Bill Vandivert, Robert Capa, George Rodger e David Seymour "Chim". Começou também o período de desenvolvimento sofisticado de seu trabalho.

Tornou-se também o primeiro fotógrafo da Europa Ocidental a registrar a vida na União Soviética de maneira livre. Fotografou os últimos dias de Gandhi e os eunucos imperiais chineses, logo após a Revolução Cultural.
Fonte: wikipédia

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

A nossa vida


atrás dos dias há outros dias
os que nunca chegaram
os que julgamos perdidos
os que rasgam a memória
e destroem o presente
como sismos
os que pousam na vida
sem se ver
partículas de nada
os que vivemos por dentro
actores mudos
desajeitados
do que nunca é
A.M( A imitação dos dias)

Hummm...


hoje sonhei com nós dois
um sonho com ares noturnos
viajávamos numa estrela cadente
e dançávamos nos anéis de saturno
Texto: coresdoaquario.blogspot
Imagem: Gustav Klint

Do meu Aurélio


Intencional: feito de proprósito, um ato decidido por você.

Bem que curto isso...


Há momentos nos quais só nós sabemos das tais cores

O que eu queria


Queria espantar as nuvens com um sopro ...fazer delas minhas servas por um dia...testar formatos para o encantamento dos olhos...e depois deixá-las ir... Sim, deixá-las ir como se tudo nessa vida fosse passageiro...como eu sou...como você é...embora meus e seus momentos sejam eternos...tão eternos como gotas d'água no clima seco do cerrado...
Wandréa Marcinoni

Eu ouço isso e gosto



Limón y sal
Tengo que confesar que a veces
no me gusta tu forma de ser
luego te me desapareces
y no entiendo muy bien por qué

No dices nada romántico
cuando llega el atardecer
te pones de un humor extraño
con cada luna llena al mes

Pero a todo lo demás
le gana lo bueno que me das
solo tenerte cerca
siento que vuelvo a empezar

Yo te quiero con limón y sal,
yo te quiero tal y como estás,
no hace falta cambiarte nada.
Yo te quiero si vienes o si vas,
si subes y si bajas y no estás
seguro de lo que sientes

Tengo que confesarte ahora
nunca creí en la felicidad
a veces algo se le parece
pero es pura casualidad

Luego me vengo a encontrar
con tus ojos me dan algo más
sólo tenerte cerca
siento que vuelvo a empezar

Yo te quiero con limón y sal,
yo te quiero tal y como estás,
no hace falta cambiarte nada.
Yo te quiero si vienes o si vas,
si subes y si bajas y no estás
seguro de lo que sientes

Sólo tenerte cerca
siento que vuelvo a empezar

Composição: Julieta Venegas

Sinto então... falo


Hoje passei pelo caminho de sempre...não usei passos rápidos como é o meu habitual...tentei andar mais devagar...só pra ver se dava tempo de sentir o momento...estava com os pensamentos a mil...as coisas andaram um tanto complicadas esta semana...entrei no carro...coloquei o CD do COLDPLAY em alto volume(hábito é hábito)...cantei The Scientist como se a ouvisse em versão acústica e pensei em imagens que retrocediam...estava me achando a dona do pedaço...quando nem uma chuva de kriptonita poderia me abalar...pensava ter visão de raio X...parecia poder voar além das nuvens e saltar de paraquedas no momento correto...e enfrentar correntezas...e talvez sair do tumulto e da correria desses dias e apenas olhar as estrelas.

Se a vida tem altos e baixos...se o tempo tem sol e escuridão...se há sorrisos e lágrimas...se só queremos abrigo e abraço apertado...se somos emoção...sentimento...e vontades e desejos e outras tantas imperfeições...e se eu tirasse o "se" e a partir daí tudo fosse afirmação categórica...ainda assim...ainda assim eu seria aquela menina que só consegue viver a vida onde há amor...

Wandréa Marcinoni

Os Anjos



Hoje não dá
Está um dia tão bonito lá fora
E eu quero brincar
Mas hoje não dá
Hoje não dá...

Vou consertar a minha asa quebrada
E descansar

Gostaria de não saber destes crimes atrozes
É todo dia agora e o que vamos fazer?
Quero voar pra bem longe mas hoje não dá
Não sei o que pensar e nem o que dizer

Só nos sobrou do amor
A falta que ficou...

Renato Russo

E chegou a primavera

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Bom saber


Saiba: todo mundo foi neném
Einstein, Freud e Platão também
Hitler, Bush e Saddam Hussein
Quem tem grana e quem não tem

Saiba: todo mundo teve infância
Maomé já foi criança
Arquimedes, Buda, Galileu
e também você e eu

Saiba: todo mundo teve medo
Mesmo que seja segredo
Nietzsche e Simone de Beauvoir
Fernandinho Beira-Mar

Saiba: todo mundo vai morrer
Presidente, general ou rei
Anglo-saxão ou muçulmano
Todo e qualquer ser humano

Saiba: todo mundo teve pai
Quem já foi e quem ainda vai
Lao-Tsé, Moisés, Ramsés, Pelé
Gandhi, Mike Tyson, Salomé

Saiba: todo mundo teve mãe
Índios, africanos e alemães
Nero, Che Guevara, Pinochet
e também eu e você

Letra: Arnaldo Antunes
Imagem: Beatrice Alemagna

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Releituras


Se eu falasse todas as línguas, as dos homens e as dos anjos, mas não tivesse amor, seria como um bronze que soa ou um címbalo que retine.

Se eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda a fé, a ponto de remover montanhas, mas não tivesse amor, nada seria.

Se eu gastasse todos os meus bens no sustento dos pobres e até me fizesse escravo, para me gloriar, mas não tivesse amor, de nada me aproveitaria.

O amor é paciente, é benfazejo; não é invejoso, não é presunçoso nem se incha de orgulho; não faz nada de vergonhoso, não é interesseiro, não se encoleriza, não se alegra com a injustiça, mas fica alegre com a verdade. Ele desculpa tudo, crê tudo, espera tudo, suporta tudo.

O amor jamais acabará. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão, a ciência desaparecerá.

Com efeito, o nosso conhecimento é limitado, como também é limitado nosso profetizar. Mas quando vier o que é perfeito, desaparecerá o que é imperfeito.

Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Quando me tornei adulto, rejeitei o que era próprio de criança. Agora nós vemos num espelho, confusamente, mas, então veremos face a face. Agora, conheço apenas em parte, mas, então, conhecerei completamente, como sou conhecido.

Atualmente permanecem estas três: a fé, a esperança, o amor. Mas a maior delas é o amor.

Coríntios

Ouvindo isso


Harvest Moon

Come a little bit closer
Hear what I have to say
Just like children sleepin'
We could dream this night away

But there's a full moon risin'
Let's go dancing in the light
We know where the music's playin'
Let's go out and feel the night

Because I'm still in love with you
I want to see you dance again
Because I'm still in love with you
On this harvest moon

When we were strangers
I watched you from afar
When we were lovers
I loved you with all my heart

But now it's gettin' late
And the moon is climbin' high
I want to celebrate
See it shinin' in your eye

Because I'm still in love with you
I want to see you dance again
Because I'm still in love with you
On this harvest moon

Neil Young

Da arte de ser melhor quando tudo diz que não


Quando tudo conspira contra nós, há sempre uma forma diferente de enxergar a vida...

Quero pra mim

Elas, as palavras



"Onde eu não estou, as palavras me acham."

"Quero a palavra que sirva na boca dos passarinhos."

"Uma violeta me pensou. Me encostei no azul de sua tarde."

"A palavra amor anda vazia. Não tem gente dentro dela."

"Só as palavras não foram castigadas com a ordem natural das coisas. As palavras continuam com os seus deslimites."

Manoel de Barros