terça-feira, 28 de setembro de 2010

Outra visão na enfermidade


A partir de agora, sempre que alguém disser que não gosta de hospitais porque há o cheiro a desinfectante, as paredes brancas, as batas ainda mais brancas, as máquinas frias, as caras fechadas e a doença que se passeia com o medo pelos corredores, vou falar-lhes da minha enfermeira que, apesar das minhas primeiras rugas no rosto, me explica como faço um teste respiratório pegando em histórias para crianças:

"Sopra como se fosses o lobo mau
e quisesses deitar abaixo a casa dos três porquinhos".

Do blog a menina dos olhos de água

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. E viva as ENFERMEIRAS!!!
    SEMPRE!!!
    Saudades com carapuças servidas!!!
    Bjsss

    ResponderExcluir