sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Como água para chocolate ou tomates verdes fritos


Um dia...ele resolveu viajar sem destino...viver da forma que a vida lhe permitisse...mochila nas costas...sem rumo definido...parando em lugares ermos...distantes e até então desconhecidos. Conseguiu um emprego de garçon...que durou pouco tempo...conseguiu repousar em algum lugar...por alguns poucos trocados...porém a miséria...ou talvez a simplicidade com que se é capaz de viver...incomodou...não deu pra montar ali seu ponto de parada...foi à cidade...comprou mantimentos...usou aquilo que o dinheiro pode permitir...mas o brilho nos olhos em ambos os lados valeu a investida...queria saber como é o mundo do outro lado do muro...o muro das diferenças sociais. Eu queria no fundo saber...e terminar a conversa que teve meio, mas não teve fim.
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem : Benjamim Lacombe

Um comentário: