sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A rosa de Dalí


Ela estudava por horas a fio. Naquele ano e especialmente naquela semana...por conta das provas e do professor mais exigente se dedicou integralmente...uma devoção necessária. Sua irmã chegou e despejou verdades dolorosas...mas ela precisava de calma e sossego...precisava da boa nota para seguir seus planos. A notícia não foi desacreditada...foi sofrida...e na época ela achou que era a dor mais doída...passou a andar na cidade como andam fantasmas que ainda não acharam a luz...desdenhava da vida...até o dia do desfecho inesperado. Mas hoje...diante das mazelas vividas...sorri o sorriso dos justos...por ter a alma pura e porque...dizem por aí que depois da tempestade vem a bonança...e ela acredita.
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Salavador Dalí

Nenhum comentário:

Postar um comentário