terça-feira, 21 de setembro de 2010

Elas, as palavras



"Onde eu não estou, as palavras me acham."

"Quero a palavra que sirva na boca dos passarinhos."

"Uma violeta me pensou. Me encostei no azul de sua tarde."

"A palavra amor anda vazia. Não tem gente dentro dela."

"Só as palavras não foram castigadas com a ordem natural das coisas. As palavras continuam com os seus deslimites."

Manoel de Barros

Nenhum comentário:

Postar um comentário