terça-feira, 1 de novembro de 2011

Máscara


Esse conceito de que não te olhas no espelho, que andas em marcha lenta, que vestes blusas usadas e desbotadas, que calças sapatos apertados, que te sentas à mesa sempre sozinho...
Esses teus hábitos inóspitos e tua mania de gargalhar como que louco...
Essa cantoria na madrugada como se fantasmas te acompanhassem...
Esses teus passos tortos em caminho reto...
Esse escuro que habitas...
A memória em salvas...a luz que te deixa de olhos fechados...
O silêncio e a introspecção...
Tuas marcas nas janelas
A tua fuga de ti mesmo...
Levam pro nada ou para lugar algum...te afastam...te traem...te enterram...
Te fazem Rei...um Rei...só que um Rei só.
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Gui Mohallem

Nenhum comentário:

Postar um comentário