quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Espaços vazios


Ontem passei um bom tempo sozinha...
Ontem fez sentido estar aqui e não te achar...
Mesmo no meio do nada...não te vi nem senti...
Peguei as flores quase murchas que me mandou e coloquei em um vaso sobre a mesa...
Mas é que lá não há mais espaço...
Enchi de coisas menos poéticas: documentos, papéis, contas e tudo aquilo que possa me tornar mais prática(tarefa dificílima para alguém como eu).
Tenho tentado diminuir a intensidade do sentido...talvez ver melhor os erros...evitar sonhos esdrúxulos e minha entonação de melancolia...
Estar de pé e caminhando sem cambalear já é uma vitória considerável e faço disso uma glória minha...e só minha...
A ninguém importa...pra ninguém é tão forte...só pra mim...
Entre o frio e o quente fico com os extremos...e ouço aquela música, porque sem ela pouca coisa faz sentido...
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Juan Francisco Casas

Nenhum comentário:

Postar um comentário