quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Conversa de botas batidas



Reza a lenda que um casal viveu um grande amor proibido na adolescência. Passaram muito tempo afastados... e após vários anos, os dois se reecontraram e decidiram viver esse amor. Entretanto as famílias, por motivos que não cabe aqui relatar , eram contra.
Encontravam-se então, escondidos no hotel Linda do Rosário no Rio. No dia em que o prédio deu todos os indícios de que iria cair, os funcionários saíram batendo em todas as portas... e não se sabe ao certo o porquê eles não atenderam. Estariam dormindo ou decidiram morrer juntos a serem descobertos em vida?
Fato é que essa história verídica inspirou essa composição linda demais:

Veja você, onde é que o barco foi desaguar
A gente só queria um amor
Deus parece às vezes se esquecer
Ai, não fala isso, por favor
Esse é só o começo do fim da nossa vida
Deixa chegar o sonho, prepara uma avenida
Que a gente vai passar
Veja você, quando é que tudo foi desabar
A gente corre pra se esconder
E se amar, se amar até o fim
Sem saber que o fim já vai chegar
Deixa o moço bater
Que eu cansei da nossa fuga
Já não vejo motivos
Pra um amor de tantas rugas
Não ter o seu lugar
Abre a janela agora
Deixa que o sol te veja
É só lembrar que o amor é tão maior
Que estamos sós no céu
Abre as cortinas pra mim
Que eu não me escondo de ninguém
O amor já desvendou nosso lugar
E agora está de bem
Deixa o moço bater
Que eu cansei da nossa fuga
Já não vejo motivos
Pra um amor de tantas rugas
Não ter o seu lugar
Diz, quem é maior que o amor?
Me abraça forte agora, que é chegada a nossa hora
Vem, vamos além
Vão dizer, que a vida é passageira
Sem notar que a nossa estrela vai cair
Composição: Los hermanos
Imagem: Benjamin Lacombe

Um comentário: