sábado, 20 de agosto de 2011

Relatividade


Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu também não tens necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E eu serei para ti única no mundo.
Texto: Antoine de Saint-Exupéry
Imagem: Achei aqui http://petipoa-cs.deviantart.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário