quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Leituras



Entre uma agonia mental e a vontade de estar perto sem estar, vem a necessidade de abrandar pensamentos corriqueiros;
Entre um passo e outro, a queda grita que veio só de passagem e que leva o medo consigo; (agradeço)
Entre a mão pensante no queixo e o barulho da chaleira na cozinha, dez passos até o sachê do chá que mais aprecio, me avisa o quanto às vezes demoro pra satisfazer vontades tão genuínas;
Entre a preguiça na rede e o atraso dos cadernos, percebo pelo que devo jogar ao vento e o que devo reter em mim;
Entre frases desfeitas e desacatos à Maior das Leis, renasce um Eu sempre tão necessitado de Ti;
Entre um riso aberto e aquele que procura se esconder na primeira brecha, ela luta para não escorregar no calabouço de uma mente fraca;
Entre um olhar de relance e aquele que permanece, o coração escolhe minuciosamente o que quer enxergar;
Entre a pressa do lado de lá e o mecanismo das horas, ela lembra de respirar e vive o seu próprio tempo:
O tempo que lhe cabe.
Achei aqui: Entrelinhas gritantes
Imagem: David Ho

Nenhum comentário:

Postar um comentário