quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Crônicas



Tua ausência às vezes dá falta de ar.
Tua presença também dava.
Embora eu bem saiba que preferia não respirar se estivesse contigo.
Então em uma tarde de calor como hoje, eu cometo um contra senso e brindo aos nossos dias com um café bem quente...e uma música bem minha.
Texto: Wandréa Marcinoni baseado em memórias de um sargento de milícias
Imagem: Mary Jane Ansell

Nenhum comentário:

Postar um comentário