segunda-feira, 11 de julho de 2011

Ela é mística


Lorenzo era o pequeno menino.
Ela o amava...muito mais do que a si mesma.
Mas eis que Lorenzo queria andar com as próprias pernas e soltar-lhe as mãos.
Ele era decidido.
Ela era reticente.
Ele era seguro.
Ela era controvérsia.
Ele pisava em chão firme.
Ela em areia movediça.
Ele era pequeno.
Ela não era imensidão.
Seu coração pulsava...seu sorriso era bobo...ela temia as palavras.
Ele era atrevido.
Medo pra ele...não existia.
Ela era só temores.
Mesmo sem frio ela buscava aquecer os pés como se uma epidemia fosse atingí-los de sopetão.
A idade era oposta...os sentidos como imãs de pólos iguais se rejeitavam...suas cabeças funcionavam em marcha lenta e combustão.
O coração pulsava como bateria de escola de samba na hora da apresentação...
Se envolveram sem receio...
se cuidaram com afeto...
Se sentiram um do outro.
O mar, o vento, a tempestade...não foram suficientes para separá-los...
Mas eis que veio a brisa...mais serena e traiçoeira...
levou o pequeno menino...
e hoje...ela pinta aquarelas...como se o breu pudesse transmutar-se em arco íris.
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Mary Jane Ansell

Nenhum comentário:

Postar um comentário