quinta-feira, 9 de junho de 2011

Turbulência 66


No momento em que me encontro...ás vezes parece não haver o antes.
O presente agora parece passado e futuro.
Parece prisão.
Parece não andar nem desandar.
Congelada em um instante.
Presa em uma teia.
Imóvel.
É confusão e calmaria.
Não é eterno, mas o parece.
Não é mutável, mas o parece.
Não é tranquilo, mas o parece.
Certo é que daria o mundo pra lembrar de como era.
E daria o mundo pra pensar como seria se não o fosse.
Aí...meio que desisto e bebo uma taça de vinho.
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Masha Sardari

Nenhum comentário:

Postar um comentário