quarta-feira, 1 de junho de 2011

Profecia


Eu tenho mania de não caber em mim.
Tantas vezes sem querer saí do pequeno mundinho...
Lá era seguro, mas dei de querer expandir.
Queria gritar pra todo mundo em alto e bom som a alegria de amar.
Essa alegria que transborda e parece incontida.
Um dia falei.
Pulei de um penhasco.
A queda livre e o vento soprando me fez flutuar.
Durava segundos que pareciam uma eternidade...coisa que nem dá pra contar...
Só dá pra sentir.
Eu até que agradeço...porque coisa assim não se sente à toda hora.
É preciso preparo físico descomunal...
Porque é um tal de acelerar o coração que falta o ar e a respiração se faz em pequenos gaspings...
O melhor é não tentar explicar...posto que é chama...
A impressão entretanto é que é fogo que não vai apagar.
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Holly Clifton-Brown

Um comentário:

  1. Amiga, vc tem a obrigação de publicar um livro com esses seus textos! Se não fizer, eu mesma farei!
    bjs

    ResponderExcluir