segunda-feira, 21 de março de 2011

Algo assim...mas não igual


Ela comprou uma pequena caixa e embrulhou pra presente...era 23...entregou a ele...pediu que adivinhasse o conteúdo e num passe de mágica...eis que ele o fez...foi inesperado e feliz...a caixinha de música gasta de tocar...o velho eterno sucesso de outrora...pra transformar o dia em tradução de eternidade...aquela eternidade que dura exatos dias incertos...os exatos dias em que foi total e plenamente feliz...

Nenhum comentário:

Postar um comentário