domingo, 20 de junho de 2010

sexta-feira, 18 de junho de 2010

"Nossa única defesa contra a morte é o amor"



"Hoje, sexta-feira, 18 de junho, José Saramago faleceu às 12h30 horas [horário local] na sua residência de Lanzarote, aos 87 anos de idade, em consequência de uma múltipla falha orgânica, após uma prolongada doença. O escritor morreu estando acompanhado pela sua família, despedindo-se de uma forma serena e tranquila"


O disco amarelo iluminou-se. Dois dos automóveis da frente aceleraram antes que o sinal vermelho aparecesse. Na passadeira de peões surgiu o desenho do homem verde. A gente que esperava começou a atravessar a rua pisando as faixas brancas pintadas na capa negra do asfalto, não há nada que menos se pareça com uma zebra, porém assim lhe chamam. Os automobilistas, impacientes, com o pé no pedal da embraiagem, mantinham em tensão os carros, avançando, recuando, como cavalos nervosos que sentissem vir no ar a chibata. Os peões já acabaram de passar, mas o sinal de caminho livre para os carros vai tardar ainda alguns segundos, há quem sustente que esta demora, aparentemente tão insignificante, se a multiplicarmos pelos milhares de semáforos existentes na cidade e pelas mudanças sucessivas das três cores de cada um, é uma das causas mais consideráveis dos engorgitamentos da circulação automóvel, ou engarrafamentos, se quisermos usar o termo corrente.
Trecho do livro Ensaio sobre a cegueira
José Saramago

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Ouvindo agora


You say you wander your own land
But when I think about it
I don't see how you can

You're aching, you're breaking
And I can see the pain in your eyes
Says, everybody's changing
And I don't know why


So little time, try to understand that I'm
Trying to make a move just to stay in the game
I try to stay awake and remember my name
But everybody's changing and I don't feel the same

You're gone from here
Soon you will disappear
Fading into beautiful light
'Cause everybody's changing
And I don't feel right

So little time, try to understand that I'm
Trying to make a move just to stay in the game
I try to stay awake and remember my name
But everybody's changing and I don't feel the same

domingo, 13 de junho de 2010

Acabo sorrindo


Estais sempre procurando por razões. Sempre sorrio quando penso nisso, afinal as suas não são as minhas e isso realmente é divertido...

sábado, 12 de junho de 2010

Coisas que me dão alegria


"Por viver muitos anos dentro do mato
Moda ave
O menino pegou um olhar de pássaro -
Contraiu visão fontana.
Por forma que ele enxergava as coisas
Por igual
como os pássaros enxergam".

"Eu via a natureza como quem a veste. Eu me fechava com espumas".

"A voz de uma passarinho me recita".

Todos os trechos acima de Manoel de Barros...

Perguntas sem respostas



" Por que amamos? É realmente estranho ver no mundo apenas um ser, ter no espírito um único pensamento, no coração um único desejo e na boca um único nome: um nome que ascende ininterruptamente, que sobe das profundezas da alma como a água de uma fonte, que ascende aos lábios, e que dizemos, repetimos, murmuramos o tempo todo, por toda parte, como uma prece.

Não vou contar a nossa história. O amor só tem uma história, sempre a mesma".
Guy de Maupassant

Constatação


"Eu te amo, mais que apenas mais um dia..."
Trecho do livro O ano do pensamento mágico

Do relicário que há em mim


Relicário é um lugar onde se guarda algo que é precioso. Penso que seja o outro nome do meu coração...

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Da intensidade do ser




Hoje escrevo como se fosse só pra mim...Meus sentimentos parecem cada vez mais intensos e mais presentes...e aqui minha exposição não é contestada pelas minhas múltiplas dúvidas. Aqui penso me revelar...mostrar aquilo que sou e tudo que penso...Sei que não é tudo...sou repleta de fragmentos...retalhos...pormenores...imperfeições e reticências. Reticências indicam um pensamento que ficou por terminar...sou assim...com pensamentos sem fim. Estou em busca do eixo central...da forma finita...do equilíbrio da alma...Mas eis que sou assim: infinita...incompleta...interminável...repleta...caminho sem rumo...tendo como companhia apenas minha alma e coração...ah...se você soubesse quem sou...você não sabe.Minha alma é tão, mas tão, mas tão cheia...explosiva...intensa...inimaginável...que só eu...só eu mesma sei...

Preciosa


" Se sois um daqueles cujo coração manteve puras
As formas santas da imaginação juvenil,
Estranho! estais avisado; e sabei, que o orgulho,
Ainda que disfarçado de sua própria majestade,
É pequenez; que quem sente desprezo
Por qualquer coisa viva, tem faculdades
Que jamais usou; aquele pensamento com ele
Está em sua infância. O homem, cujo olhar
está sempre em si mesmo, olha de fato para uma,
A menor das obras da natureza, uma que pode levar
O homem sábio àquele escárnio que a sabedoria considera
Ilegal sempre. Ah, sede sábio!
Sabei que o verdadeiro conhecimento leva ao amor..."

William Wordsworth
" Toda folha de grama tem seu anjo que se curva sobre ela e sussurra: Cresce, cresce."
O Talmude

quinta-feira, 10 de junho de 2010

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Encontros e desencontros


Sou extremamente reflexiva. Penso mil vezes em pormenores nas minhas idas e vindas. Tenho encontros e desencontros comigo mesma. Conheço bem os meus defeitos. Sou muito perfeccionista e imagino e reinvento todas as situações. Me considero complexa por natureza, talvez por isso goste de sutilezas e da simplicidade. Gosto dos dias de sol e das noites de frio. A maioria das vezes não gosto de estar sozinha. Adoro carinho. Sou tanto sentimento que às vezes até extravasa. Sou assim desse jeito...eu por mim mesma.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Lunares



A lua é o maior satélite natural do sistema solar. A lua é também uma linguagem de programação( embora eu não tenha a mínima idéia do que isso represente). A lua brilha no céu quando é lua cheia. O solo lunar já foi pisado pelo homem. Inúmeras correntes afirmam que isso foi uma farsa. A lua pode ser de mel, pode ser de féu. Com tantos significados, eu loira que sou, prefiro achar que ela me encanta desde criança, por que ela é luz e brilha no céu e às vezes é grande e redonda e às vezes é metade e às vezes é inteira...assim como eu.

O passado


Desencavei lá do fundo do baú ou no final do túnel do tempo um CD de Sarah Brightman...que havia comprado apenas por conta de uma única música: Dust in the wind...que tocou a torto e a direito em alguma época do meu passado algo remoto. Porém agora a percepção que tive dele foi completamente diferente de épocas passadas...achei lindo...e já que faço parte da comunidade: " ouço mil vezes a mesma música"...erguerei uma ode a ele...viva, viva...salve Jorge!

Minha casa amarela


“Com tudo prefiro pintar os olhos dos homens, mas que as catedrais, pois nos olhos há algo que nas catedrais não há, mesmo que elas sejam majestosas e se imponham, a alma de um homem, mesmo que seja um pobre mendigo ou uma prostituta, é mais interessante a meus olhos.”
“Pois bem em meu próprio trabalho arrisco a vida e nele minha razão arruinou-se em parte.”

Tratam-se de trechos de cartas de Van Gogh ao seu irmão Theo. As li em um livro tipo pocket...já há algum tempo...um livro que comprei na minha primeira viagem a Porto Alegre...hoje reli alguns trechos ouvindo starry starry nights...ler, ouvir e sentir...atividade constante...e conta com alguma melancolia...e o que às vezes me impressiona é que tais coisas me tornem viva...pois sou sentimento em todo o seu pleno sentido...e tenho em mim uma intensidade desenfreada que precisa ser digerida a cada segundo...não quero te mostrar, mas é impossível manter-se distante desses redemoinhos...então...afaste a tempestade...busque a força dos ventos e sinta iluminar-se...assim como eu

I´m so curious... ouvindo agora


Who's to say
what's impossible?
Well they forgot
this world keeps spinning
And with each new day
I can feel a change in everything
And as the surface breaks reflections fade
But in some ways they remain the same
And as my mind begins to spread its wings
There's no stopping in curiosity

I wanna turn the whole thing upside down
I'll find the things they say just can't be found
I'll share this love I find with everyone
We'll sing and dance to mother nature's songs
I don't want this feeling to go away

terça-feira, 1 de junho de 2010

Dos lugares



"Trago no meu coração, Como num cofre que se não pode fechar de cheio, Todos os lugares onde estive Todos os portos a que cheguei Todas as paisagens que vi através de janelas ou vigias, Ou de tombadilhos, sonhando, E tudo isso, que é tanto, é pouco para o que eu quero."
Fernando Pessoa