quarta-feira, 15 de julho de 2015

Da desesperança


A esperança parece inventada pela espera. Eu não sei esperar. Todos os dias me assusta não ter esperança. Quero muito ter. A minha mãe manda fazer um esforço. Ela diz: acredite, sempre. Eu acredito, só não estou certa de saber ficar à espera. Quando for maior vou seguramente melhorar nesse desafio.
Texto: Walter Hugo Mãe
Imagem: Maísa Coutinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário