segunda-feira, 30 de abril de 2012

A casa




O diário de Anne Frank narra a curta vida de uma garota judia e sua família escondidos em um anexo secreto em Amsterdã nos anos da segunda guerra mundial. A narrativa inicial é bastante infantil e realística. Com o passar do tempo mostra o amadurecimento da sua personagem principal. Após aproximadamente dois anos foram encontrados pelos nazistas e encaminhados para os campos de concentração. Apenas o pai de Anne, Otto Heinrich Frank, sobreviveu após a captura. Em 1947, decidiu publicar o diário.
Há no entanto, três versões do mesmo, uma vez que Otto excluía partes que considerava inadequadas. Depois de ler o livro, vi inúmeros vídeos no youtube e fiquei com aquela vontade/certeza de que um dia ainda vou lá. Não só por gostar da história, não só porque amo viajar, não só porque tenho vontade de ver tudo e mais um pouco, mas pelo fato exato, inequívoco e inexplicável que um simples desejo pode trazer, afinal, as vontades não precisam de explicação.
Texto: Wandréa Marcinoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário