terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Momentos


Nós temos inúmeros hábitos que talvez componham nossa valsa rotineira. Uma parte de nós bem concreta e talvez repetitiva, mas que nos dá prazer e por conta disso é indispensável quando pensamos na vida. Gosto de estar em casa no meu cantinho e ouvir músicas fora do senso. No quarto, por trás do computador há uma janela oculta por uma persiana já desgastada que eu gosto de abrir ao chegar do trabalho. Tudo bem que lá fora há o barulho do trânsito, mas isso é constatação e não prazer. De vez em quando há o balançar do vento, enquanto coloco os guris pra dormir e tem parte de mim que vem e se assenta nos pensamentos infindáveis. Ás vezes escrevo algumas idéias em pedaços de papéis e os guardo pra depois desenvolver. Ás vezes as idéias vêm quando estou no trânsito e meus pensamentos flutuam em cantos muitas vezes tão variáveis que geograficamente seria inaceitável dizer quais são. As distâncias são incomensuráveis. É esse o fato. Agora dei de ouvir um cd que eu mesma gravei onde há músicas de caráter duvidoso no que diz respeito à qualidade do som, posto que baixei do youtube, mas que são lindas em todos os sentidos, ao menos pra mim. A música de hoje é essa, bem legal e o sentido dela a internet te ajuda a descobrir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário