quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Palavras soltas ao vento



Foi como nunca e sempre: fomos onde não se esperava
nada e achamos tudo o que estavamos esperando.
Palavras soltas: Pablo Neruda
Imagem: Frida e Diego

Nenhum comentário:

Postar um comentário