terça-feira, 23 de agosto de 2011

Esquenta patas


Não sei se foi Platão ou minha mãe que me ensinou a ser metade incompleta. Sei apenas que sou (ou quase sou, por ser metade). Como se sozinha eu não fosse inteira, precisando sempre ser dois. Aprendi por inteiro a ser essa metade – e agora não sei desaprender. Meio feliz. Meio completa. No meio do caminho. E o meio que resta é pra ir – não tem volta.
Texto: Cristiana Guerra
Imagem: Ai Shinohara

Nenhum comentário:

Postar um comentário