terça-feira, 23 de agosto de 2011

É isso que quero te dizer, mas não consigo


Há uma grande relevância no que você me fala mesmo que usando meias palavras.
É que faz todo sentido, embora muitas vezes finja que não.
Durante anos você foi meu porto seguro...e esses poucos/muitos dias de ausência tua me parece como água na represa...acima do nível normal...quase a transbordar sobre a cidade.
Tu és parte de mim...és minha vida também...e será para todo o sempre.
Mas é que eu não sei como te falar...
Acho que estou fazendo para o teu bem...
E se é para o teu bem...farei tudo que estiver ao meu alcance.
Lá na frente...quando pensares que tuas pernas não te possam sustentar...chama por mim...que eu andarei por ti.
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Istvan Labady

Nenhum comentário:

Postar um comentário