domingo, 3 de julho de 2011

Imagem objeto


Houve o tempo em que ele se encheu de dúvidas.
Houve o tempo em que se apegou às culpas invisíveis.
Houve o tempo em que guardou as lágrimas.
Se fosse para derramá-las que fosse só para si.
Houve um tempo em que se fez cego.
Ouvia, mas fingia o silêncio...via, mas preferia a escuridão.
Houve o tempo em que sorrir era obrigação.
E da obrigação veio a ausência e da ausência a tempestade.
Houve o tempo em que jornais e novelas o comoviam.
Houve o tempo em que ser feliz era o habitual.
Hoje...ele não sabe...se ama...ou se é feliz...
Julga incompatíveis tais devaneios...
Com base nos desafetos decidiu carregar a cruz até poder sentar à sombra como quem espia pela janela
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Lisa Evans

Nenhum comentário:

Postar um comentário