domingo, 31 de julho de 2011

Fractais



Uma coisa que talvez eu nunca consiga explicar é a sua falta no meu mundo, pois mesmo passando o tempo...ou mesmo estagnada num breve momento...
A palavra não há...
O sentido foi embora...
Catei as últimas conchinhas da beira da praia...
provei o último gole na taça de vinho...
Respirei como a última vez...
Eu não sei em que parte do caminho te perdi...
Pois naquele momento fomos encontro para a minha parca percepção...
Crédula...e intensa que sou, teci longos bordados...
Mas esses são como chá da tarde...como um encontro que por mais que se tente...termina em poucas horas ao pôr do sol.
Texto: Wandréa Marcinoni...baseado em fragmentos de carne viva
Imagem: Mary Jane Ansell

Nenhum comentário:

Postar um comentário