segunda-feira, 30 de maio de 2011

Ficção em mi maior


Hannah queria falar de amor.
Parecia incontestável para si mesma que isso era útil à humanidade.
Ela não sabia simplificar.
Preferia a multiplicação. Quanto mais amplificasse...melhor lhe sairiam as emendas.
Ela hipoteticamente sabia por onde andar.
Ela via. Ela lia. Ela se julgava capaz.
Ela bordou uns trocentos aventais...e fazia questão que fossem brancos...inutilidades fortuitas e desejos de purificação.
As noites em que ela pensou nele...
Os dias que foram noites...
As horas que foram dias...
Os dias que foram meses...
Os meses que foram anos...
Há que passar...
Há que apagar em pedras de cantaria...
Há que ser fogo envolto pela água...
Há que ser dor...sob efeito da morfina...
Há que ser carne...há que ser tudo.
Ela é tudo...e ela acha que viver é isso.
Caso contrário, não valeria à pena.
Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Masha Sardari

2 comentários:

  1. Si maior domina Mi menor!
    Vc sempre minha inspiração!
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Não é útil para a humanidade...mas para o meu pequeno mundinho...parece transformador...

    ResponderExcluir