sábado, 9 de abril de 2011

Ladeira


"A verdade tá na cara
Não precisa confirmar
Tá no vento e na pancada do mar
Quando bate um coração

Que cansou de fazer festa
Que já sabe o que lhe resta:
É tristeza e solidão

Vou correndo atrás da vida
Vou levando na bagagem um gosto de coisa do passado
A mesma voz, o mesmo ditado
Que vem me acompanhando
Nos caminhos da lembrança
Quem dança no dia-a-dia se enche de esperança"

Orquestra Contemporânea de Olinda

A imagem achei aqui: http://weheartit.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário