quarta-feira, 9 de março de 2011

O pastor amoroso


Fernado Pessoa tem os seus heterônimos...com todas as características específicas de cada um. Eu...gosto de Alberto Caeiro...quando ele fala coisas assim:

o amor é uma companhia.
já não sei andar só pelos caminhos,
porque já não posso andar só.
um pensamento visível faz-me andar mais depressa
e ver menos, e ao mesmo tempo gostar bem de ir vendo tudo.
mesmo a ausência dela é uma coisa que está comigo.
e eu gosto tanto dela que não sei como a desejar.se a não vejo, imagino-a e sou forte como as árvores altas.
mas se a vejo tremo, não sei o que é feito do que sinto na ausência dela.
todo eu sou qualquer força que me abandona.
toda a realidade olha para mim como um girassol com a cara dela no meio.
Imagem: Brett Manning

Nenhum comentário:

Postar um comentário