terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Fragmento


“(…) eu me exalto e me estimulo quando renuncio ao enorme peso de uma lógica implacável. Obrigo-me a girar leve como um pião para aplacar a lucidez e incitar o delírio, para escutar minha intuição.”
Texto: Anaïs Nin
Imagem: Desconheço a autoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário