terça-feira, 20 de julho de 2010

Tua alma confusa



"Quem me dera encontrar o verso puro, O verso altivo e forte, estranho e duro, Que dissesse a chorar isto que sinto!"
Florbela Espanca

Um comentário:

  1. Florbela, bela, maldita. Espanca, Florbela. Seus versos são tão nossos que parecem ser sempre plágio. Boa lembrança, Wandréa!

    ResponderExcluir