quinta-feira, 18 de março de 2010

Tantas vezes te falei


... Saber que não se escreve para o outro, saber que as coisas que vou escrever não me farão nunca amado por aquele que amo, saber que a escritura não compensa nada, não sublima nada, que ela está precisamente ai onde você não está- é o começo da escritura."
Roland Barthes em "Fragmento de um discurso amoroso"

Nenhum comentário:

Postar um comentário