quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Onde há muito amor, há sempre milagres

Um comentário:

  1. Esse me lembrou uma parte do trabalho da Anne Guedes, de uma menina com leucemia que acabou por falecer e no livro ela escreve abaixo da foto da menina:
    "Uma vela que brilha tão forte certamente não brilha por muito tempo".
    Eu achei aquilo tão pungente.
    E acho que aquilo foi exatamente pra mim...

    ResponderExcluir