segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Daquilo que não se encontra no Aurélio


Arrependimento é uma inútil vontade de pedir ao tempo para voltar atrás;
Belo é tudo que faz os olhos pensarem ser coração;
Desculpa uma palavra que pretende ser beijo;
Efêmero é quando o eterno passa logo;
Escuridão é o resto da noite, se alguém recortar as estrelas;
é toda certeza que dispensa provas;
Gente é carne, osso, alma e sentimento, tudo isso ao mesmo tempo;
História é quando todas as palavras do dicionário ficam à disposição de quem quiser contar qualquer coisa que tenha acontecido ou sido inventada;
Idade é aquilo que você tem certeza que vai ganhar de aniversário, queira ou não queira;
Janela é por onde entra tudo que é lá de fora;
Lágrima é o sumo que sai pelos olhos quando se espreme um coração;
Loucura é coisa que quem não tem só pode ser completamente louco;
Madrugada é quando vivem os sonhos;
Noiva é uma moça que geralmente usa branco por fora e vermelho por dentro;
Óbvio é algo que não precisa explicar;
Zíper é um fecho que precisa de um bom motivo para ser aberto;
Xingamento é uma palavra ou frase destinada a acabar com a alegria de alguém...

Tantas palavras e significados que podem ser modificados de acordo com nosso estado de espírito...porém, sendo você quem é...tão único e tão igual...tão diferente...tão semelhante...que lê...que ouve...que fala...que espera...que ama...que deseja ...que anseia...que esconde e se mostra...você, igual a mim e a tantos outros...você...você é você...e tenho dito...
Adriana Falcão...modificada e complementada por mim...

Um comentário: