quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Por não querer acordar


Noite passada deitei-me pra dormir com aquele velho sonho de criança...Passei toda a noite engendrando planos para o final perfeito, algo triunfal...Sorria pelos cantos escuros seguindo a luz lá adiante...com minha lanterna iluminava um caminho de pedras bem pequenas. Para sentir melhor...tirei meus sapatos para caminhar. De fundo tocava a trilha sonora de uma vida...e sentia como sempre o perfume que os momentos têm. Um sentimento misto de alegria e ansiedade me tomava por dentro pela proximidade da realização final. Mas, eis que não mais que derrepente o despertador tocou...e ao encontrar-me com a realidade percebi que vou ter que esperar então pelo dia de amanhã...e torcer por um novo encontro com meu velho sonho de criança.

Um comentário:

  1. "...e sentia como sempre o perfume que os momentos têm."
    Que frase coringa foi essa que me fez lembrar profundamente da força dos sentidos...
    Que dança bela de palavras.. Nem sei dizer o que vc é, bailarina ou poetisa...
    Falham-me as palavras ao contemplar belezas tão distantes e surreais de nosso Universo... e me perco aqui, lendo seu balé, em minhas longíquas memórias de minha infância... :)

    ResponderExcluir