terça-feira, 10 de novembro de 2009

Eu que nem sei quem sou


Sabes quem sou?
Eu não sei.
Sabes quem sou?
Eu não sei.
Outrora, onde o nada foi,
Fui o vassalo e o rei.
É dupla a dor que me dói.
Duas dores eu passei.
Fui tudo que pode haver.
Ninguém me quis esmolar;
E entre o pensar e o ser
Senti a vida passar
Como um rio sem correr.
Fernando Pessoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário