quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Nas entrelinhas


Sempre escrevo em metáforas...faço uso de frases fugidias...permito a leitura e a interpretação, mas do que falo, quase sempre, só eu sei. Por que é pra mim que preciso me explicar... e é a mim que preciso convencer. As lembranças são só minhas e as boas e más intenções também...e aqui é o meu palco... o meu infinito particular.

Nenhum comentário:

Postar um comentário