segunda-feira, 16 de abril de 2012

Se não fosse a alergia


Os meus desejos andam um pouco escondidos.
De uns tempos pra cá empurrei todos pra debaixo do tapete e estão habitando junto com poeirinhas do chão.
Guardei meu prendedor de cabelo, troquei a cor do esmalte, comprei mil cadernos com capas coloridas, desisti de arrumar os livros na estante, resolvi dar um tempo nos filmes cabeça dinossauro, agora vejo os água com açúcar, coloquei a bateria da máquina na tomada, comprei mais dvds do que sou capaz de ver.
Os itens que coloquei na minha agenda de capa azul adquirida na última viagem à São Paulo ainda não consegui cumprir. São cerca de vinte, o que representa aproximadamente 100% do que tenho que fazer. Talvez tenha realizado pouco, por uma clássica e habitual bagunça e alienação.
As minhas idéias continuam borbulhando, o que no geral me dá uma aflição tremenda
O bom é que passado um tempo você já sabe lidar com isso.
O vai e vem das coisas é assim
Te dá de algum modo o poder de mudar tua vida

Texto: Wandréa Marcinoni
Imagem: Loretta Lux

Nenhum comentário:

Postar um comentário