segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Se eu quero colorir...deixa...







Para destoar do cinza de algumas paisagens, pensei em casas coloridas.
Para dormir e sonhar talvez lençois de seda com aquele branco tipo paz.
Para fazer da vida algo tal qual uma explosão...o amarelo intenso como cor de sol.
Para os dias de serenidade azul meio mar aberto.
Para amar de forma desmedida um vermelho cor de sangue.
Hoje...me vejo percebendo a vida em cores e apagando o preto e branco do passado.
Wandréa Marcinoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário